2023

4º EBOC – Encontro Brasileiro de Observadores de Cometas


4º ENCONTRO BRASILEIRO DE OBSERVADORES DE COMETAS


Este evento de relevância na astronomia nacional ocorreu em 08 de dezembro de 2023 nas dependências do IFSC / Florianópolis. Foi realizado com uma programação cuidadosa e significativa pela Comissão Organizadora composta por Alexandre Amorim / NEOA-JBS e Marcos Aurélio Neves / NEOA-JBS. Teve a presença de importantes astrônomos nacionais vinculados as instituições REA, UBA, Gaea e UFRB.

Os objetivos eram principalmente:

#1 – Atualizar as atividades da Secção de Cometas / REA (Rede de Astronomia Observacional) e Comissão de Cometas / UBA (União Brasileira de Astronomia).

#2 – Divulgar as recentes observações de cometas e seus métodos fotométricos, a exemplo dos cometas C/2022 E3 (ZTF), C/2023 P1 (Nishimura) e 12P/Pons-Brooks (este da família Halley), bem como resgatar antigas observações que levaram à compreensão da natureza destes astros fascinantes no passado e até hoje.

#3 – Celebrar o afélio do Cometa 1P/Halley ocorrido exatamente neste dia. Neste sentido, diversas apresentações focaram: na história da descoberta deste que foi o primeiro a ser identificado como tendo comportamento orbital periódico; no registro de suas diversas passagens; na relevância de seu último periélio caracterizado como Halleymania e propulsor da criação de incontáveis entidades de astronomia amadora e estudos observacionais.

Nesta oportunidade, o GEA – Grupo de Estudos de Astronomia / Planetário UFSC, representado na programação deste evento por seu associado Alfredo Martins, apresentou a “Cápsula do Tempo do Cometa 1P/Halley” contendo a memória dos eventos de seu periélio em 1986, formada por dezenas de livros, artigos, cartas celestes, bem como mídias digitais com fotos, palestras e entrevistas na imprensa. Uma palestra foi proferida explicitando todo este histórico contesto internacional hoje conhecido como Halleymania.

Igualmente, todo conteúdo deste 4º EBOC constará do acervo desta Cápsula, que será aberta no próximo periélio deste fabuloso cometa previsto para o ano de 2.061.
Registre-se que o associado do GEA, José Tadeu Pinheiro, também participou deste EBOC e colaborou com esta apresentação.

#4 – Recordar, “In memoriam”, os trabalhos e importância para a astronomia nacional de dois exímios observadores recentemente falecidos: Avelino Alcebíades Alves e Nelson Travnik.

Em momento emocionante ao término das apresentações, Alexandre Amorim resgatou a especial habilidade e relevantes contribuições destes ícones das observações celestes, as quais serão eternas na astronomia brasileira.

#5 – Confraternização dos participantes em eventos ao ar livre em ambientes concernentes ao espectro da astronomia.

PROGRAMAÇÃO

Sexta-feira, 8 de dezembro de 2023

08:30Credenciamento
09:00Cerimônia de Abertura
09:20A01: Introdução aos cometasAlexandre
Amorim
(NEOA-JBS)
09:50Palestra: O Halley para as novas geraçõesSaulo Machado Filho
(Gaea, UBA)
10:50A02:
Atualidades da Comissão de Cometas/UBA
Alexandre Amorim
(NEOA-JBS)
11:20A03:
A passagem do Cometa C/2022 E3 (ZTF)

José G. de S. Aguiar (UBA)
11:40V01: A atividade de 119 cometasS. Betzler, A. Diepens e O. F. de Sousa
12:00Foto Oficial do Evento
12:10Intervalo para Almoço
14:00Anúncios
14:15Palestra: Cápsula do Tempo do Cometa HalleyAlfredo Martins (GEA)
15:15A04: Observações dos cometas de 1618Marcos Aurélio Neves (NEOA-JBS)
15:45A05: Cometa C/2023 P1 (Nishimura)José G. de S. Aguiar e Willian C. Souza
16:00Intervalo
16:30Anúncios
16:45V02: Uma notícia de jornalAlberto Silva Betzler (UFRB)
17:00A06: 12P/Pons-Brooks: um cometa da família HalleyAlexandre Amorim (NEOA-JBS)
17:30A07: A influência da coma na estimativa de magnitudeLucas Camargo da Silva (NEOA-JBS)
18:00A08: Memória – Avelino Alves e Nelson TravnikAlexandre Amorim (NEOA-JBS)
18:30Fim do Evento

RESUMOS DAS APRESENTAÇÕES

A01: INTRODUÇÃO AOS COMETAS
Alexandre Amorim

A apresentação inicial trata das informações básicas a respeito dos cometas à luz do conhecimento atual e desconsidera os aspectos culturais e históricos. Um dos objetivos é explicar como se avalia o brilho de um cometa por meio de instrumentos simples.

Palestra: O HALLEY PARA AS NOVAS GERAÇÕES
Saulo Machado Filho

O presente trabalho visa oferecer opções didáticas e interativas para divulgar a próxima passagem do cometa Halley às novas gerações, especialmente estudantes. A primeira é uma exposição com montagem de baixo custo apresentando painéis com recursos interativos sobre as passagens do cometa, abordando aspectos históricos, físicos, exploratórios e sociais, com destaque para o relacionamento da Astronomia e da sociedade brasileira com o cometa. A segunda é a proposta de uma cápsula do tempo, ideia concebida em maio de 2023 que será implementada em escolas de todo o país, com possibilidades de versões para outros cantos do mundo. Dentro da cápsula estarão desenhos e redações de alunos, devidamente identificados, que serão lacrados e guardados numa cápsula de baixo custo, para serem abertos em julho de 2061.

A02: ATUALIDADES DA COMISSÃO DE COMETAS/UBA
Alexandre Amorim

Apresentação sobre as estatísticas recentes referentes à Secção de Cometas/REA e Comissão de Cometas/UBA: evolução dos registros visuais, quantidade de cometas observados positivamente etc. Destaca em linhas gerais sobre os cometas disponíveis no próximo ano tais como o C/2023 A3 Tsuchinshan-ATLAS que deve alcançar a 1ª magnitude.

A03: A PASSAGEM DO COMETA C/2022 E3 (ZTF)
José Guilherme de Souza Aguiar

Trata o presente trabalho de uma redução de dados, onde são abordados e discutidos o comportamento fotométrico e as características físicas deste cometa. Os dados utilizados na presente redução foram obtidos a partir dos registros visuais efetuados pelos observadores daUBA/REA.

V01: A ATIVIDADE DE 119 COMETAS (vídeo gravado)
Alberto Silva Betzler, Alfons Diepens e Orahcio Felicio de Sousa

Este estudo examina dados fotométricos de 119 cometas observados entre 2011 e 2020 no Observatório Olmen em Balem, Bélgica, utilizando os filtros R and G. Aplicando a distribuição q-exponencial da mecânica não-extensiva de Tsallis, descobrimos que nossa amostra de cometas de período curto (SP) e cometas de período longo (LP) é completa para objetos com uma magnitude absoluta de H0 ≤ 11,2 e ≤ 8,7, respectivamente. Essas restrições de magnitude foram usadas para realizar uma análise estatística dos parâmetros físicos que descrevem essas populações. Cometas LP geralmente possuem magnitudes absolutas mais brilhantes e maior atividade (mediana ×15,4) em comparação com os cometas SP. As curvas de luz secular desses cometas são simétricas em relação ao periélio. Dividimos a atividade cometária em quatro categorias (“incomum”, “típica”, “moderada” e “forte”) com base no parâmetro Afρ(0) no periélio, sendo que cerca de 72,7% e 53,6% dos cometas SP e LP se enquadram na classificação “típica”. A distribuição das magnitudes de pico ΔM para outbursts é semelhante para cometas SP e LP, com um valor mediano de –1,0 e uma faixa de magnitudes de –0,2 a –2,90. Em média, há 0,6 e 1,0 outbursts por cometa para cometas SP e LP, respectivamente. A magnitude de pico ΔM de uma explosão não se correlaciona com Afρ(0). Dessa forma, cometas classificados como “incomuns”, mas com baixa atividade, como 209P/LINEAR e 332P-H/Ikeya-Murakami, podem ter valores de ΔM semelhantes durante um outburst em comparação com o cometa altamente ativo “forte” C/2011 L4 (Pan-STARRS).

Palestra: CÁPSULA DO TEMPO DO COMETA 1P/HALLEY
Alfredo Martins

Esta apresentação resgata a construção de uma “Cápsula do Tempo do Cometa 1P/ Halley”. Ela contém dezenas de artigos, livros e imagens da celebração da última passagem periélica deste famoso cometa em 1986. Ela estará lacrada e guardada até seu retorno em 2061 quando será aberta ao público e imprensa em consideração à memória da cultura astronômica de Florianópolis deste evento que foi absolutamente histórico. Nesta ocasião também será destacada a história mítica dos cometas, a compreensão científica destes fabulosos astros por Edmond Halley e os preparativos para sua observação deste seu nominado cometa, repleta de inquietação por todo Brasil, deste que é sem dúvidas o mais conhecido e comentado astro de cabeleira.

Em Florianópolis, a principal coordenação foi patrocinada pela UFSC através do staff de seu Planetário, com a inestimável colaboração de nosso astrônomo amador e exímio observador do céu, o Sr. Avelino Alcebíades Alves. Outros avatares da astronomia nacional, a exemplo de Oscar Matsuura, R. Boczko e João Steiner, também enriqueceram de prestígio e conhecimentos o caldeirão que sublimava expectativas. Mais que necessário é ressaltar a magnífica atmosfera da astronomia e astronáutica nos anos 1980. Tínhamos as recentes viagens à Lua, as históricas conquistas planetárias pela NASA, a edição da Astronomy Magazine para divulgação pública da astronomia, a proliferação de telescópios amadores com preços acessíveis e, não menos importante, a fantástica série televisiva Cosmos de Carl Sagan. O Cometa Halley chegou como a famosa “cereja em cima do bolo”, todos queriam apreciar. E justo agora, em mais esta sua importante efeméride “o afélio”, que determina seu retorno ao centro da Sistema Solar, o 4º EBOC sabiamente e merecidamente faz as devidas honras a este incomparável cometa, fixado na memória do passado e eternamente esperado no futuro.

PS: Este evento com sua documentação e imagens serão incluídas nesta Cápsula do Tempo.

A04: OBSERVAÇÕES DOS COMETAS DE 1618: O ESTOPIM DA POLÊMICA ENTRE GALILEU E OS JESUÍTAS SOBRE A NATUREZA CELESTE DOS COMETAS
Marcos Aurélio Neves

A presente comunicação para o 4º Encontro Brasileiro dos Observadores de Cometas (4º EBOC) tem como objetivo resgatar e contextualizar historicamente o debate sobre a natureza celeste doscometas que ocorreu na segunda década do século XVII entre Galileu Galilei e os acadêmicos da Ordem da Companhia de Jesus (Jesuítas) decorrentes das observações astronômicas de três cometas visto na Europa no ano de 1618. As observações dos cometas de 1618 foram importantes no desenvolvimento do pensamento cometário dos jesuítas no século XVII. Porém, Galileu abriu uma polêmica sobre as teses do pensamento cometário dos jesuítas na sua obra de 1623 Il Saggiatore (O ensaiador). Esta polêmica teve como alvo principal o matemático jesuíta Orazio Grassi do Collegio Romano. O conteúdo das teses cometárias dos jesuítas e de Galileu sobre a natureza celeste dos cometas serão apresentadas no 4º EBOC.

A05: COMETA C/2023 P1 (NISHIMURA)
Willian Carlos de Souza e Jose Guilherme de Souza Aguiar

Análise preliminar das observações visuais do cometa C/2023 P1 (Nishimura) realizadas no Brasil pelos colaboradores da Secção de Cometas da REA e UBA.

V02: UMA NOTÍCIA DE JORNAL (vídeo gravado)
Alberto Silva Betzler

Em 15 de maio de 1915, o jornal “A Notícia” de Salvador (BA) publicou os relatos de observaçãode um brilhante cometa visto ao entardecer por moradores de Monte Alto, no sudoeste do Estado, fazendo interessantes comparações do brilho e morfologia deste objeto com o Cometa Halley. Neste seminário apresentarei algumas informações que possibilitaram sua identificação como sendo o cometa C/1915 C1 (Mellish), além de discutir aspectos relativos a sua órbita e evolução de brilho durante sua passagem periélica.

A06: 12P/POMS-BROOKS: UM COMETA DA FAMÍLIA HALLEY
Alexandre Amorim

Até o momento o Cometa 12P/Pons-Brooks é o astro com estimativas de brilho mais antigas disponíveis na Base de Dados da Secção de Cometas/REA (e Comissão de Cometas/UBA) com registros visuais que remontam ao ano de 1884. Com um período em torno de 70 anos, 12P/PonsBrooks é um cometa da família Halley e sua última aparição foi em 1954. Agora no primeiro semestre de 2024 o cometa retorna ao seu periélio e os detalhes da atual aparição serão apresentados.

A07: A INFLUÊNCIA DA COMA NA ESTIMATIVA DE MAGNITUDE
Lucas Camargo da Silva

Este trabalho apresenta uma investigação sobre a influência do diâmetro observado da coma de um cometa na estimativa de sua magnitude. Para tal, é realizada uma análise da correlação entre a diferença de magnitude e coma estimadas para pares de observações próximas para os cometas C/2012 K1 (Pan-STARRS) e C/2014 Q2 (Lovejoy). Estando demonstrada a existência de uma correlação, um método de correção da magnitude estimada visando diminuir essa diferença de magnitude é proposto. Um modelo para a distribuição de brilho ao longo da coma de um cometa necessário para a aplicação do método é apresentado. O método é aplicado às observações dos cometas previamente mencionados e os resultados são discutidos.

A08: MEMÓRIA – AVELINO ALVES E NELSON TRAVNIK
Alexandre Amorim

Momento especial do evento para relembrar o trabalho desses dois observadores recentemente falecidos no que tange à divulgação e observação de cometas no Brasil.


ATIVIDADES EXTRAS (PÓS-EVENTO)

Sábado, 9 de dezembro:
Manhã: 9 às 12 h: Caminhada turística no Centro Histórico de Florianópolis incluindo passagem pela Ponte Hercílio Luz.
09:00 h – Local de Encontro: em frente ao Terminal de Integração do Centro de Florianópolis.
Roteiro a pé: Mercado Público, Largo da Alfândega, Memorial Miramar, Centro Cultural da Marinha (antigo Forte de Santa Bárbara, apenas visita externa), Rua João Pinto (que nas manhãs de sábado há a feira de antiguidades), Praça XV de Novembro, Rua Felipe Schmidt, Parque da Luz, Ponte Hercílio Luz (ida e volta).
12:00 h – almoço nas várias opções em torno da esquina das ruas Padre Roma e Felipe Schmidt.

Sábado, 9 de dezembro:
Tarde: das 18 às 20 h: Caminhada Astronômica na Avenida Beiramar Norte.
18:00 h – Local de Encontro: Placa “Plutão”, na esquina da Avenida Madre Benvenuta com Avenida Beiramar, próximo ao Shopping Villa Romana.
19:30 h – jantar ou lanche no Shopping Beiramar (opcional).

Domingo, 10 de dezembro:
Manhã: Passeio e Almoço na Praia da Armação do Pântano do Sul.
07:40 h – Local de Encontro na Plataforma B do TICEN
07:50 h – saída do TICEN, linha “410 – TIRIO – TICEN Direto” Plataforma B
08:10 h – saída do TIRIO, linha “563 – Costa de Dentro”
08:30 h – saída do TIRIO, linha 560 – Armação (em caso de atraso)
08:30 h – chegada prevista na Praia da Armação, ponto da Igreja de Sant’Ana
08:40 h – visita aos vestígios arqueológicos (brunidores) na Praia da Armação e Ilha das Campanhas
09:30 – caminhada até a Praia do Matadeiro
10:00 h – visita aos vestígios arqueológicos (brunidores) no extremo sul da Praia do Matadeiro e parte inicial da Trilha da Lagoinha
10:00 às 11:30 h – tempo livre para aproveitar a Praia do Matadeiro
12:00 h – almoço no Restaurante Adriana
13:30 h – bônus para quem usar Cartão Passe Rápido: visita à Lagoa do Peri e Mirante do Morro das Pedras

Essas atividades são programadas para o uso do transporte coletivo em Florianópolis. Nada impede de os participantes irem de automóvel, porém avisamos que os valores e disponibilidade de estacionamento de veículos são restritos, além de haver trânsito intenso no sentido Centro – Praia após as 09:00 h e no sentido Praia – Centro após as 16:00 h.

A atividade “bônus” na Lagoa do Peri e Morro das Pedras está relacionada à integração contemplada no uso do Cartão Passe Rápido em até 3 (três) horas. Não deixe de usar protetor solar!

Em caso de céu chuvoso, as atividades Externas serão suspensas.


FOTO OFICIAL DO 4º EBOC


FOTOS DA CÁPSULA DO TEMPO NO 4º EBOC


GALERIA DE FOTOS DO 4º EBOC

(48) 9 9932 3650

gea.cfh@contato.ufsc.br